Gestão empresarial: 5 erros comuns na gestão de grandes empresas

22 de abril de 2020
Agora, mais do que nunca, é necessário reunir esforços para evitar erros de administração que podem ser fatais para o negócio. O mercado está cada vez mais competitivo e volátil. Ao mesmo tempo em que a competitividade aumenta em escalas progressivas, a pressão e responsabilidade em cima dos grandes empresários, vem aumentando também, junto com as chances de erros de gestão.

Erros de administração podem ser o início de diversos problemas dentro de uma empresa, sejam internos ou externos, com colaboradores ou com clientes. É essencial estar atento ao dia a dia corporativo para que alinhamentos sejam feitos periodicamente e que medidas para possíveis crises sejam antecipadas e, principalmente, erros não sejam repetidos.

De fato, a gestão de uma empresa é uma atividade multidisciplinar e complexa, que exige um mix de conhecimento sobre diversas áreas, como marketing, finanças, compras, liderança, recursos humanos, entre outros. Por isso que conhecimento, estudo de mercado e estar de olho nas inovações que surgem periodicamente é tão importante para garantir uma boa gestão.

Por isso, vamos indicar quais são os erros de administração mais comuns que os empresários cometem para que você possa evitá-los, garantindo resultados rentáveis e processos saudáveis para a sua empresa. Vamos lá!

1. Não elaborar um plano de negócios

Um dos maiores erros de administração cometidos pelos empresários é a falta de planejamento estratégico. Muitos realizam um planejamento detalhado para abrir a empresa, montam um plano de negócios elaborado, mas depois que a empresa já está no mercado e começa a trazer resultados, esquecem de dar continuidade a essa prática.

O planejamento estratégico é uma ferramenta de gestão essencial para o seu negócio. Ele inclui a missão e os valores da empresa e os objetivos que você deseja alcançar. Assim você consegue analisar as melhorias que precisam ser implementadas, especificar as melhores estratégias para a empresa, definir planos de ação e orientar a equipe para os resultados desejados.

2. Ausência da gestão financeira

A gestão financeira é fundamental para a saúde do negócio. Ela vai muito além de controlar receitas e despesas, incluindo o controle do pagamento de todos os impostos, custos relacionados aos funcionários e à operação, entre outros.

Esse também é um dos grandes erros de administração que os empresários cometem. Não conhecer os números da empresa significa que você não tem domínio sobre o fluxo de caixa, não tem controle sobre os empréstimos, não tem visibilidade da margem de contribuição dos processos operacionais, não sabe ao certo quanto gasta nem se está tendo algum lucro com seu negócio.

3. Não investir em marketing

O marketing é estratégico para qualquer empresa, ainda mais com a competição intensa do mercado atual. Infelizmente, existem empresas que ainda o veem de uma forma muito simplista, ou apenas como endomarketing.

Muitos empresários pensam que o marketing serve apenas para vender produtos e que basta investir na distribuição de flyers, em comerciais, ou no envio de e-mails. No entanto, sua função é muito mais ampla. Hoje, com as redes sociais, o marketing digital e com o inbound marketing, que é o marketing que atrai e converte clientes através de conteúdo relevante, a área de marketing representa cada vez mais um setor estratégico de vendas dentro das empresas.

Um bom plano de marketing pode analisar os comportamentos dos clientes e melhorar o relacionamento da empresa com eles, estudar os concorrentes, fortalecer sua marca e, também, aumentar as vendas.

4. Não acompanhar a rotina da empresa

A sua rotina diária como executivo de uma grande empresa pode ser muito cansativa. Se tiver mais de uma sede então, você provavelmente estará constantemente fazendo viagens e participando de reuniões. E é aqui que algumas pessoas acabam se perdendo. Você não consegue acompanhar a rotina integral da empresa, deixando-a vulnerável as falhas de processos e dos funcionários.

Por isso é tão importante ter líderes responsáveis pelas equipes que reportem problemas e atualizações de cada área para você. É legal ter reuniões periódicas para verificar o andamento de todas as áreas e analisar possíveis pontos que necessitam de maior atenção. Assim, você conseguirá identificar as falhas mais rapidamente, realizando as ações necessárias para saná-las.

A dica é: descentralizar responsabilidade entre lideranças e aproveitar essas lideranças como um comitê para debater decisões da empresa no geral, levando em consideração o panorama de cada uma das áreas.

5. Não utilizar um sistema de gestão empresarial

Por todas as informações ficarem armazenadas em um só lugar, um sistema de gerenciamento aumentará o entendimento das oportunidades e erros, norteando com maior segurança as decisões e caminhos a serem seguidos.

É fundamental que você tenha o controle de todos os dados do seu negócio, e gerenciar todas as informações não é uma tarefa muito fácil. Por isso, utilizar essa ferramenta facilitará a administração organizada da sua empresa.

Ter o poder de automatizar pequenas atividades do dia a dia que garantem os resultados do plano de negócio ou possuir em tempo real os indicadores operacionais da empresa é algo que um sistema ERP pode promover para a empresa, de forma rápida e eficaz.


Fonte: Blog Senior Sistemas